Termos no Menu que você precisa conhecer!

Para se alimentar em restaurantes, existem alguns termos nos menus que precisamos entender para saber se o prato usou ingredientes que contenham glúten.

Em um mundo perfeito e ideal, para garantir que não haja contaminação cruzada com o glúten a alimentação deveria ser feita apenas dentro de casa. Porem a gente sabe que isso pode ser difícil ainda mais se você exerce alguma atividade profissional fora de casa.

Nos rótulos dos alimentos temos como identificar a presença do glúten, mas e nos restaurantes?

Saber como são feitos alguns processos na cozinha podem nos ajudar a identificar a presença do glúten nos pratos. Na gastronomia, alguns termos utilizados até em cardápios já indicam que o alimento possivelmente foi feito com farinha de trigo e para facilitar a nossa vida separei alguns termos com a ajuda do livro que estou lendo (Dieta sem glúten- Dr Alessio Fasano) que nos ajudam a identificar a presença deste ingrediente que queremos beeeeeem longe de nossas vidas:

  • Au Gratin ou GRATINADO: Gratinar é uma técnica francesa que deixa qualquer prato irresistível e com um aroma fantástico. É a famosa crosta dourada por cima do prato. A técnica original consiste em polvilhar queijo ralado e farinha de rosca (pão duro moído) por cima do prato e levar ao forno para dourar. Alguns restaurantes utilizam apenas queijo, mas agora que você já sabe a técnica original, é melhor conferir antes de escolher no menu.

cheesy-mashed-potato-bake-93940-1

  • Bechamel: o famoso molho bechamel é um molho que se obtém cozinhando farinha de trigo em manteiga e depois diluindo essa mistura em leite.

med104889_1009_how001_vert

  • Beurre manié: é uma preparação originária da culinária da França utilizada como base para molhos, sopas ou guisados, que consiste em misturar a frio de partes iguais de farinha de trigo e manteiga até obter uma massa homogênea; esta mistura pode depois ser adicionada a um líquido (leite, caldo ou água) para conseguir um molho espesso.

beurre-manié

  • Bife Wellington: O famoso bife Wellington que está super em alta, parece uma carne inofensiva, aliás, quantos de nós nos agarramos a uma carne por ser muitas vezes a unica opção de alimento que podemos comer em um restaurante. Porém o bife Wellington é um filé mignon envolto em massa folhada e assado.

receitas-de-bife-wellington

  • Parmegiana: tradicional e querida pelos brasileiros, a parmegiana é uma carne passada na farinha de rosca e frita, em seguida é coberto com queijo e molho de tomate.

Fotos de três receitas para o dia das mães: Pudim de Leite, Bife à Parmegiana e Fetuccine ao Molho Branco para a Revista Bom Gourmet.

  • Empanado: O empanamento consiste em passar o alimentos em ovo e em seguida em algum tipo de farinha, que quase sempre é a farinha de trigo.

palito-de-queijo

  • Cordon Bleu: não é um termo muito comum, mas com certeza você já viu esse frango, recheado com presunto e queijo, envolto em farinha de rosca e frito.

Chicken-Cordon-Bleu_2

  • Farfel: Uma guarnição para acompanhar principalmente sopas, feita de massa de macarrão picado.

bc26cebdb1076ca42ffc4ba6cc411c83

  • Fricassé: Embora as receitas que conheço e vi na internet não utilizam farinha de trigo, segundo o livro, a receita original utiliza farinha para engrossar o molho do fricassé. Em fim, acho melhor ficar de olho!blog-340-fricasse-de-frango-e-requeijao-7dd6adaa0440051a9f24771fa278ff9a57935c1158601_site
  • Molho de soja: Molho de soja tradicional japonês é feito com grãos de soja fermentados e às vezes, trigo torrado ou cevada.

soya-sauce-2400215

  • Molho de panela: Molho feito com caldo de carne e geralmente engrossado com farinha.

polenta02

  • Nhoque: Sabemos que existem vários tipos de nhoques: nhoque de trigo, de batata, de abóbora, de batata-doce, mas todos eles só funcionam com farinha e a farinha clássica utilizada na gastronomia: farinha de trigo. Embora pareça meio óbvio, preste muita atenção pois, recentemente minha mãe foi até o supermercado OBA e lá eles fazem nhoque, a moça que atendeu minha mãe, jurou de pé junto que era nhoque de batata, SÓ BATATA. Eu nunca vi um nhoque funcionar sem levar nenhum, ZERO farinha, que seja farinha de trigo, arroz, polvilho….. mas tem que ter farinha! Então por mais bobo que pareça, tomem cuidado com essas pessoas que juram que o nhoque é de batata pois, você pode usar uma série de tubérculos e ou legumes para fazer seu nhoque porém, a receita exige que seja adicionada farinha para dar a liga e poder ir à fervura.

receita-de-nhoque-de-batatas

  • Roux: Mais utilizado do que você imagina, principalmente em restaurantes e nem precisa ser necessariamente um restaurante de alta gastronomia. Essa técnica consiste em misturar a manteiga e a farinha de trigo à quente para engrossar molhos e sopas.

Gumbo-20.jpg

  • Tempura: Camarão, frutos do mar, frango e legumes cobertos com uma massa à base de farinhas e fritos.

tempura-1-700x465

Torço pelo dia em que teremos sinalização nos menus mostrando os pratos que são livres de glúten.

Até lá, espero que vocês tenham gostado desta dica e não se esqueçam na hora de avaliar o menu e fazer seu pedido.

E se você conhece mais alguma técnica que não seja segura para nosso consumo, compartilhe conosco 😉

Super beijos.

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s